LogoRRDC.png
grega_Prancheta 1 cópia.png

Estampas para cadernos infantis

Hey você aí, que já foi criança rsrs, lembra dos seus cadernos escolares?

As lembranças que eu tenho da minha época são de cadernos com princesas e personagens de desenhos animados.

Dei uma rápida pesquisada no google e constatei que continuam, em essência, iguais, mudaram apenas os desenhos animados, estão atuais.


Design é cultura e deve ser estimulada em qualquer idade. Às vezes limitamos o mundo da criança apenas ao que é vendido como infantil e esquecemos que eles são super perceptivos, tanto quando se trata de cores, quanto de imagens e formas.

Produzir algo para os pequenos é um desafio. Se colocarmos duas imagens diferentes, uma ao lado da outra, uma com desenhos bem conhecidos e que ela está acostumada a ver, e um desenho abstrato, é provável que ela escolha o conhecido, pois é algo que faz parte da rotina dela. Claro que isso não significa que as crianças não gostem de formas abstratas, mas sim que tem preferência pelo que é familiar.

Pensando nisso, como poderíamos criar algo para crianças e que o impulso de compra por essa opção, fosse delas mesmas, e não dos pais? Como instigar a criança a sair do padrão televisivo dos desenhos animados e começar a abrir a mente para outras formas, consumir outro tipo de arte/design?

Não apenas para crianças mas, especialmente pra elas, a afetividade precisa se fazer presente. Estão ainda descobrindo o mundo, as cores, as formas, os cheiros e, tudo que é familiar, que traz uma lembrança boa, pode conquistar. Podemos pensar nos lugares que crianças costumam ocupar mais, por exemplo, a creche com seus brinquedos, coleguinhas, lancheiras e naninhas; pracinhas, com o mobiliário urbano, balanços, escorregadores, cachorrinhos e gatinhos; a praia, com areia, água, peixinhos, baldinhos e pazinhas, cadeiras de praia... Bem, uma infinidade de elementos que estão presentes no cotidiano infantil e que não são o mais do mesmo que vemos há tanto tempo.


Fazer algo pensando nas crianças e em toda a sua complexidade, além de um desafio adorável, também humaniza.


Desenho: acervo escritório Renata Rubim Design & Cores

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo